Professor Cardy



Exercícios > Exercícios de Concursos Públicos > OAB-SP

A seguir você encontra uma seleção de 89 de exercícios de Matemática relativos ao concurso/cargo : OAB-SP.

Próxima Página
Última Página

Registros 1 a 10 de 89.

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Assinale a alternativa correta.

(A) O não recolhimento da contribuição devida pela empresa ao INSS e calculada sobre a folha de salários – quota patronal – implica crime de apropriação indébita e pode levar os Diretores a serem processados criminalmente.

(B) O não recolhimento de contribuição ao INSS, retida mensalmente pela empresa, dos seus empregados, implica crime de apropriação indébita e pode levar os Diretores da empresa a serem processados criminalmente.

(C) O não recolhimento da contribuição ao INSS pela empresa, tanto no que se refere à folha de pagamento – quota patronal – como dos valores retidos dos empregados, implica crime de apropriação indébita e pode levar os Diretores da empresa a serem processados criminalmente.

(D) Jamais os Diretores da empresa serão processados criminalmente, mesmo que não recolham a contribuição da empresa devida ao INSS sobre a sua folha de pagamento dos empregados – quota patronal – ou retida dos empregados, se a empresa não tiver recursos financeiros para pagar.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Assinale a alternativa correta.

(A) Em casos excepcionais, os Estados, mediante lei ordinária, poderão instituir tributos, desde que ainda não previstos na Constituição Federal.

(B) Somente a União, mediante lei complementar, poderá instituir impostos não previstos na Constituição Federal, desde que sejam não-cumulativos e não tenham fato gerador ou base de cálculo próprios dos discriminados na Constituição Federal.

(C) A União, mediante lei complementar, poderá determinar que parcela do ICMS (de competência constitucional dos Estados) seja recolhida a ela, para fazer frente a programas de erradicação da fome no país.

(D) Os Municípios, mediante lei ordinária, poderão dispor que, do valor do I.T.R. – Imposto Federal sobre a Propriedade Territorial Rural – devido sobre imóveis rurais existentes nos respectivos municípios, 80% (oitenta por cento) sejam a eles recolhidos.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Assinale a alternativa correta.

(A) A responsabilidade do contribuinte é excluída pela denúncia espontânea da infração, desde que acompanhada do pagamento do tributo devido, da multa punitiva e dos juros de mora.

(B) Jamais haverá exclusão da responsabilidade do contribuinte que praticou infração fiscal, mesmo que ingresse com denúncia espontânea da infração, acompanhada do pagamento do tributo devido e dos juros de mora.

(C) A responsabilidade do contribuinte é excluída pela denúncia espontânea da infração, acompanhada, se for o caso, do pagamento do tributo devido e dos juros de mora, ou do depósito da importância arbitrada pela autoridade administrativa, quando o montante do tributo depender de apuração.

(D) Mesmo com o início de qualquer procedimento administrativo fiscal, como a lavratura do Termo de Início de Fiscalização, a responsabilidade do Contribuinte será excluída pela denúncia da infração, acompanhada, se for o caso, do pagamento do tributo devido e dos juros de mora.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Assinale a alternativa correta.

(A) Mesmo que a nova lei comine penalidade menos severa a uma determinada infração do que a lei existente ao tempo de sua prática, pelo princípio constitucional da irretroatividade, a nova lei não poderá ser aplicada.

(B) A lei aplica-se a ato ou fato pretérito, quando lhe comine penalidade menos severa que a prevista na lei vigente ao tempo da sua prática.

(C) A nova lei que cominar penalidade menos severa a uma determinada infração do que a lei existente ao tempo de sua prática, só pode ser aplicada 90 (noventa dias) após sua promulgação.

(D) Somente entrará em vigor no exercício financeiro seguinte ao da publicação, a lei que cominar penalidade menos severa a uma determinada infração, comparada com a lei vigente ao tempo de sua prática.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Sobre os Impostos de Importação e Exportação, é correto afirmar que

(A) podem ser instituídos ou aumentados no mesmo exercício financeiro em que foi publicada a lei que os instituiu ou aumentou.

(B) só podem ser aumentados ou instituídos por força do princípio constitucional da anterioridade, no exercício financeiro seguinte ao da publicação da lei que os aumentou ou instituiu.

(C) só podem ser aumentados ou instituídos no prazo de 90 (noventa) dias contados da data da lei que os aumentou ou instituiu.

(D) por serem tributos chamados “extra-fiscais”, podem ser aumentados e instituídos por decreto, desde que com vigência a partir do exercício financeiro seguinte ao de publicação do decreto que os aumentou ou instituiu.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


No que tange à definição de tributo, é correto afirmar que é toda prestação pecuniária compulsória, em moeda, ou cujo valor nela se possa exprimir,

(A) que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade plenamente vinculada.

(B) que constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade plenamente vinculada.

(C) que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei complementar e cobrada mediante atividade plenamente vinculada.

(D) que não constitua sanção de ato ilícito, instituído em lei e cobrada mediante atividade legislativa.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Com relação ao exato significado (inclusive em função do julgamento pelo Supremo Tribunal Federal) do termo isenção, constante do art. 195, § 7.o, da Constituição Federal, que dispõe: “São isentas de contribuição para a seguridade social as entidades beneficentes de assistência social que atendam as exigências estabelecidas em lei”, pode-se afirmar que

(A) se trata efetivamente do instituto da Isenção.

(B) se refere à hipótese de não incidência.

(C) se trata de Imunidade Constitucional.

(D) se refere à isenção condicionada.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Não será expedida a certidão positiva de débitos com efeitos de negativa quando

(A) os débitos forem objeto de execução fiscal na qual foi apresentada apenas exceção de pré-executividade.

(B) o auto de infração que constituiu o crédito tributário for impugnado pelo contribuinte, nos termos das leis reguladoras do processo administrativo tributário.

(C) os débitos estiverem incluídos no parcelamento.

(D) o contribuinte tiver efetuado o depósito do montante integral dos débitos.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


A respeito do ICMS, é incorreto afirmar que

(A) não incidirá sobre operação que destine a outros Estados petróleo, inclusive lubrificantes, combustíveis líquidos e gasosos dele derivados.

(B) tem como fato gerador as operações relativas à circulação de mercadorias e às prestações de serviços de transportes interestadual e intermunicipal e de comunicação, ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.

(C) poderá ser seletivo em função da essencialidade das mercadorias e dos serviços.

(D) a isenção ou não incidência, salvo determinação em contrário na legislação, implicará crédito para compensação com montante devido nas operações seguintes.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

OAB-SP - 2007 ( Conhecimentos Gerais ) Direito Tributário

Pesadelo


Quando houver decisão administrativa, anulando o lançamento efetuado pelo Fisco por vício formal, passa a correr prazo

(A) decadencial de 05 (cinco) anos, contados da data do lançamento originalmente efetuado pelo Fisco.

(B) prescricional de 05 (cinco) anos, contados da data em que o lançamento fiscal foi anulado.

(C) decadencial de 05 (cinco) anos, contados da data que tornar definitiva a decisão que anulou o lançamento por vício formal.

(D) decadencial de 05 (cinco) anos, contados da data do fato gerador do tributo.


Saiba mais sobre esta questaoImprima esta questao

Registros 1 a 10 de 89.

Próxima Página
Última Página