Professor Cardy



Calculadoras > Documento

Como calcular salário de Professor(a).

 

Descrição
Referência
Vencimentos
Descontos
A
Aulas -
0
0,00
E
DSR (A+B+D)/6
0,00
F
INSS
8%
0,00
SUBTOTAL
0,00
Salário Líquido
0,00
hora-aula
base para INSS
base para IRRF
base para FGTS
FGTS
0,00
0,00
isento
0,00
0,00

 

Este é apenas um modelo básico e extra-oficial (consulte o sinpro de sua região para informações mais detalhadas)

Consulte o ranking salarial dos professores (fonte: sinpro-SP) divulgado pela Folha de São Paulo (PDF).

 

Tabela Usada: Tabela Progressiva para o cálculo mensal do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física para o exercício de 2014, ano-calendário de 2013.

Este é apenas um modelo básico, simplificado e extra-oficial - não exibe uma série de direitos do trabalhador tais como horas extras, DSR, etc - a finalidade é didática. Eventualmente alguns índices não estão em dia (avise-me, por favor!).

 

 

As explicações a seguir não refletem, necessariamente, os entendimentos dos sindicatos, da legislação e jurisprudência em vigor. Existem direitos previstos na CLT e/ou CCTs que não foram designados nesta programação (tais como Adicional Noturno, limite máximo de carga diária, descanso mínimo entre duas jornadas, Janelas e etc.); podem ocorrer outros descontos como Previdência Privada, Pensão Alimentar, Empréstimo Consignado — Se tudo isso fosse ponderado, transbordaria o caráter explicativo básico ao qual me propus. Espero poder colaborar com os colegas professores.

Como foi já relatado, muitos elementos pertinentes a uma folha de pagamentos não foram referenciados; apesar disso, os cálculos usados valem como um mínimo para referência inicial. Os cálculos de INSS e de IRRF são corretos e compatíveis com as tabelas vigentes em novembro de 2007.

Aulas Regulares
Toma-se a sua carga semanal, 0 aulas e multiplica-se por 4,5 e chega-se na REFERÊNCIA 0. Este valor de referência é multiplicado pelo valor da hora-aula, R$ 0,00 — e, assim, os vencimentos iniciais são de R$ 0,00.
Aulas Extras

De acordo com o texto do SinPro - SP (consulte a convenção coletiva de sua região) tais aulas devem ser remuneradas com adicional de 50%.

Atividades extras (texto extraído da CCT 2007 do Sinpro-SP)

Considera-se atividade extra todo trabalho desenvolvido em horário diferente daquele habitualmente realizado na semana.

Parágrafo primeiro - Quando o PROFESSOR e a ESCOLA acordarem carga horária superior aos limites previstos no artigo 318 da CLT, as aulas excedentes serão remuneradas como aulas normais, desde que respeitada a cláusula 10 da presente Convenção Coletiva.

Parágrafo segundo - Aulas e demais atividades pedagógicas extras, ainda que constem do calendário escolar como atividade letiva, serão pagas com acréscimo de 50% (cinqüenta por cento).

Parágrafo terceiro - Não serão consideradas atividades extras, sendo remuneradas como aulas normais, acrescidas de DSR, hora-atividade e outras vantagens pessoais:

a) reuniões pedagógicas semanais ou quinzenais previstas no calendário escolar. Neste caso, estas atividades serão remuneradas sendo realizadas ou não, incorporando-se aos salários para todos os fins;

b) aulas ministradas em caráter de substituição ao PROFESSOR afastado por licença médica ou maternidade. Neste caso, a substituição deverá ser formalizada através de documento assinado entre a ESCOLA e o PROFESSOR que aceitar a tarefa;

c) cursos eventuais de curta duração. Neste caso, a ESCOLA e o PROFESSOR deverão definir e formalizar em documento o período e a duração da atividade;

d) aulas de recuperação paralela previstas ou decorrentes de complementação do conteúdo programático, desde que realizadas no horário habitual de trabalho do PROFESSOR.

DSR

Pelos seus dados, será

E = (A + B + D)/6.

Ou seja,

DSR = 0,00 =
(0,00 + 0,00 + 0,00)/6

Descrição
Referência
Vencimentos
A
Aulas -
0
0,00
B
Aulas Extras
0
0,00
D
Hora Atividade
0,00
E
DSR
0,00

 

 

(texto extraído da CCT 2007 do Sinpro-SP)

O salário mensal do professor é composto, no mínimo, por três itens: o salário base, o descanso semanal remunerado (DSR) e a hora-atividade.

O salário base é calculado pela seguinte equação: número de aulas semanais multiplicado por 4,5 semanas e multiplicado, ainda, pelo valor da hora-aula (artigo 320, parágrafo 1º, da CLT). A hora-atividade corresponde a 5% do salário base. O DSR corresponde a 1/6 (um sexto) do salário base, acrescido da hora-atividade e, ainda acrescido do total de horas extras, do adicional noturno, do adicional por tempo de serviço e da gratificação de função (Lei 605/49).

INSS

O desconto de INSS de R$ 0,00 no seu contracheque é relativo ao total (Aulas + Aulas Extras + Hora Atividade + DSR) = 0,00. A Alíquota, percentual, de INSS segue a seguinte tabela:

TABELA INSS 2014
Salário-de-contribuição (R$)
Alíquota para fins de recolhimento ao INSS (%)
até R$ 1.317,07
8,00
de R$ 1.317,08 a R$ 2.195,12
9,00
de R$ 2.195,13 a R$ 4.390,24
11,00
acima de R$ 4.390,25
R$ 482,93

Para valores de referência base maiores que R$ 0,01 a contribuição é fixada em R$ 482,93 — porque é o teto.

No seu caso a base de referência é R$ 0,00 e, portanto, a alíquota usada foi de 8%. Assim sendo 8% de R$ 0,00 resulta R$ 0,00.

Atenção: não se descontam os dependentes do seu valor de referência base R$ 0,00 para INSS. Desconto por dependente é apenas para fins de IRRF.

FGTS fundo de garantia por tempo de serviço

Não é um imposto! É o montante que a empresa deposita, pago pela empresa em favor do trabalhador registrado, numa conta na Caixa Econômica Federal. Sob determinadas regras, é possível o seu resgate.

O seu salário não é abatido pelo depósito do FGTS, ao contrário: é um valor agregado à sua remuneração.

Calcula-se simplesmente como sendo 8% do seu salário bruto R$ 0,00 e que resultou em R$ 0,00.

Você também pode se interessar por:


Também pode lhe interessar

Porcentagem.

Cash Flow - Fluxo de CAixa.